Berrini – Chucri Zaidan: Ótimos edifícios, serviços no entorno e bons preços de aluguel

Leitura de 6min

Estudo da JLL revela que a região Berrini/Chucri Zaidan se consolida como um novo polo de escritórios de alto padrão em São Paulo.

 

A área de pesquisas da JLL acaba de divulgar o Relatório São Paulo Office Skyline, que detalha a evolução do mercado imobiliário na região das avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini e Chucri Zaidan. Clique aqui para ler a pesquisa.

Formando praticamente um corredor contínuo, paralelo à Marginal Pinheiros, a região vem se firmando como um endereço corporativo de alto padrão. A Berrini (da Avenida dos Bandeirantes até o Morumbi Shopping) já é uma região consolidada de escritórios há mais tempo, mas ainda há alguns poucos terrenos para desenvolvimento.

Desde 2011, um movimento de desenvolvimento teve início na Chucri Zaidan e rapidamente transformou a paisagem.

A avenida se tornou um novo polo comercial da cidade. Onde antes havia moradias, terrenos vazios e indústrias, agora existem prédios corporativos de alto padrão”, destaca André Rosa, diretor da área de Transações da JLL.

A oferta de serviços no entorno – como hotéis, comércio e shopping centers – e a qualidade dos prédios são dois dos atrativos da região. Além disso, os edifícios ali construídos dobraram de tamanho, tornando-se ideais para a ocupação de grandes corporações: oferecem grandes lajes, com espaços que permitem um layout de escritório mais aberto, privilegiando o trabalho em equipe e contribuindo para a produtividade. São ideais também para empresas que hoje têm diversos escritórios consolidarem suas atividades num mesmo local.

Os preços de locação são outro fator de interesse, uma vez que não estão entre os mais altos da cidade, com tendência a permanecerem estáveis, em função do estoque disponível. O levantamento realizado pela área de Pesquisas da JLL mostra que a oferta está em elevação: a área total de escritórios de alto padrão no eixo Berrini/Chucri Zaidan é de 1,18 milhão de m2, devendo aumentar para 1,56 milhão m2 até o final de 2016, o que representa praticamente um terço de todo o estoque da capital paulista.

Em evolução

A região vem sendo ocupada por empresas de vários segmentos, especialmente os de telecomunicações, bens de consumo, consultorias, farmacêuticas e TI que, juntas, representam 64% da demanda nos últimos três anos.

Para atender ao grande fluxo de pessoas que circulam nesse eixo, estão sendo realizadas obras para melhorar a infraestrutura, como as que acrescentarão 3,2 quilômetros à Avenida Chucri Zaidan, com a construção de novas alças de acesso e linhas de metrô.

 

Raio-X da região Berrini/Chucri Zaidan:

  • O estoque total de alto padrão é de 1,18 milhão de m². Região com maior estoque da cidade de SP e maior que o estoque de várias cidades da América Latina.
  • Novo estoque previsto entre 2015 e 2016: 383.400 m² (equivale a 32,5% do estoque atual da região).
  • Novo estoque em 2016 (previsão): 230.300 m².
  • Absorção bruta (mede a área total de espaços locados no período): 311 mil m² (últimos 3 anos)
  • Absorção líquida (desconta os espaços devolvidos): 127 mil m² (últimos 3 anos)
  • Área disponível (maio 2015): 255 mil m²
  • Área pré-locada (maio 2015): 48.728 mil m² (equivale a 16% do espaço vago)

 

Foto: Filipe Frazão /Shutterstock.com