Começam os testes do VLT no Centro do Rio

Leitura de 5min

O abastecimento de energia do VLT será feito pelo sistema APS (alimentação pelo solo).

Quem passa pelo Centro da cidade do Rio de Janeiro já pode assistir aos testes do funcionamento do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Carioca, iniciativa que faz parte do projeto Porto Maravilha.

O sistema VLT conectará a região portuária ao Centro e será o principal meio de integração com todos os modais de transporte. O veículo será um dos primeiros do mundo a trafegar sem as catenárias (cabos suspensos para transmissão de energia). O VLT Carioca  trabalha com base em um mecanismo que permite o veículo ser energizado a partir de pontos distribuídos ao longo da linha.

A rede do VLT terá 28 quilômetros e 32 paradas. O primeiro trecho do sistema, que ligará a rodoviária ao Aeroporto Santos Dumont, está previsto para entrar em operação no primeiro semestre deste ano. O segundo, que vai da Central do Brasil à Praça XV, está previsto para o segundo semestre.

Muitas cidades já operam com sucesso esse sistema. Os modelos em Barcelona, na Espanha; Montpelier e Bordeaux, na França são as maiores referências.

A vantagem dessa nova modalidade de transporte para o mercado imobiliário do Centro do Rio é que agiliza o trajeto do Porto ao Centro, facilitando também o acesso ao aeroporto. Por outro lado, quem trabalha nos prédios da região terá que se adaptar a esse sistema e se acostumar a não usar mais o carro. É uma mudança de paradigma mas, como em toda mudança, é preciso pensar nos benefícios”, diz Thais Martins, especialista da área de Transações da JLL.

 

 

Foto: Shutterstock – Tacio Philip Sansonovski