Em busca por novos galpões no Rio

Leitura de 5min

A previsão de estoque a ser entregue é de 2,8 milhões de m² até 2017.

O mercado industrial do Rio de Janeiro oferece boas oportunidades de locação para empresas que buscam novas instalações.
Com previsão de novo estoque  a ser entregue de 2,8 milhões de m² até 2017, o estado vive um ciclo positivo para inquilinos.
Dessa forma, o momento é propício para companhias logísticas que procuram se mudar para imóveis de alto padrão. Estes oferecem, por exemplo, pé direito alto e docas com niveladores.

Com a entrega de oferta qualificada, há uma migração natural dos clientes para condomínios logísticos mais modernos”, diz Maurício Nascimento, analista da área de Transações da JLL.

Além das condições favoráveis no valor do aluguel, os imóveis de alto padrão também oferecem estrutura mais adequada às necessidades das empresas – áreas comuns, refeitórios e vestiários para funcionários –, o compartilhamento de infraestrutura garante aos ocupantes a obtenção de economia operacional.
Os condomínios asseguram ganho de eficiência ao cliente. Hoje, a maior parte das empresas está bastante pulverizada em galpões e centros logísticos ultrapassados em termos de especificações em diversos galpões antigos. Além de caros, eles não permitem uma gestão eficiente e única do espaço”, observa o analista.

Corrida contra o tempo

Para Nascimento, “muitas corporações querem resolver essa questão antes dos últimos meses do ano, quando começa uma etapa de alto giro de seus estoques por conta do Natal”, comenta.
O outro aspecto que deve puxar locações diz respeito às grandes empresas.

Como companhias de grande porte se anteciparam, já acertaram contratos e planejam se mudar em 2015, diversas fornecedoras devem fazer o mesmo em breve. A mudança dessas gigantes altera toda a cadeia e alavanca a indústria imobiliária da região.”

Aposta

Atualmente, Duque de Caxias concentra o maior volume de galpões do estado. A região, porém, deve ser ultrapassada até 2017 pelo município de Seropédica, cujo estoque a ser entregue supera a marca de 1 milhão de m².

Seropédica é a grande aposta”, observa Nascimento, ao lembrar que os principais atrativos da região são o recém-inaugurado Arco Metropolitano e o acesso à Via Dutra.

Em 2012, a empresa de bens e consumo P&G instalou uma nova unidade industrial no local. À época, a responsável por encontrar o terreno foi a área de Transações da JLL.São muitas as empresas em expansão no Brasil. As empresas de e-commerce, por exemplo, estão em busca de galpões no Rio de Janeiro (e em todo o Brasil) para atender a demanda de consumo.

Aproveite para ler as matérias “Comércio eletrônico movimenta o segmento de galpões no Brasil e no mundo, segundo pesquisa da JLL” e “Galpões estão na mira das empresas de e-commerce”.