Ética e compliance: sempre é hora de falar sobre esses temas

Leitura de 6min

Na JLL, ética e compliance são temas presentes no dia a dia de qualquer profissional, em qualquer um dos mais de 80 países em que a empresa atua globalmente. A companhia é uma das poucas a ter na sua hierarquia a posição de Chief Ethic Officer, além de ser reconhecida por 11 anos consecutivos como uma das empresas mais éticas do mundo, pelo Ethisphere Institute, líder global na definição e na promoção de padrões de práticas comerciais éticas.

Ética e compliance sempre estiveram na essência da JLL, que é de origem americana. Nos EUA, a lei anticorrupção existe desde o final da década de 70, quando as organizações passaram a atuar com mais rigor conforme regras internas e externas ao negócio. “Essa é uma preocupação que se iniciou na matriz e estendeu-se a todas as subsidiárias”, conta o diretor Jurídico e de Compliance da JLL, Gustavo Biagioli.

Seu conhecimento e experiência com a área de compliance – ele também é professor sobre o tema – o levaram a participar como palestrantes de dois eventos relevantes nos meses de abril e maio de 2018: o Harvard Law Brazilian Association Legal Symposium e o 6º Congresso Internacional de Compliance. Nesta entrevista para o Panorama, Biagioli fala da sua visão de ética e compliance e de como essas questões permeiam o dia a dia da JLL e de seus colaboradores.

O que é ética e compliance?

Muitos usam a palavra conformidade para traduzir o que é compliance. Eu gosto de usar a palavra integridade, que, na minha opinião, explica melhor a opção de empresas e pessoas seguirem normas e fazerem o que é certo. Não podemos nos esquecer de que, quando nos referimos à empresa, estamos falando, em última instância, de pessoas. Integridade é uma palavra que está relacionada à ética. Você ser íntegro e ético significa fazer o que é certo em qualquer circunstância, seja na empresa ou na vida pessoal. Tem uma frase que diz que integridade é você fazer aquilo que é certo, quando ninguém está olhando. Essa frase ajuda a pessoa a entender que o melhor que ela pode fazer por ela e pela sociedade é ser íntegro.

Como garantir atitudes em linha com ética e compliance?

A única coisa que separa um país com alto índice de integridade de outro país com baixo índice de integridade é a Justiça. Quando ela funciona, rapidamente a sociedade se convence de que a melhor alternativa é agir corretamente. O maior incentivo para fazer o que é certo é a pessoa perceber que a sociedade funciona melhor dessa forma, além de ter a perspectiva da punição. Ética e integridade não tem nada a ver com geografia, DNA ou cultura. É uma questão mais objetiva no sentido do desenvolvimento de mecanismos que estimulam ou não determinados comportamentos.

Por que ética e compliance são tão valorizados pela JLL?

A JLL entende que um dos seus diferenciais competitivos é a garantia de que a empresa faz seus negócios seguindo as regras do jogo. A percepção de que o descumprimento de regras pode trazer benefícios imediatos vem sendo superada na sociedade pela noção de que o preço que se paga a médio e longo prazo é muito maior. A JLL utiliza ética e compliance, inclusive, como parte do seu portfolio. A empresa leva para o mercado a garantia de que fazer negócio com a JLL significa fazer negócio com segurança jurídica.

A JLL sempre teve ética e compliance como guias?

Ética e compliance sempre estiveram na essência da companhia. Temos o programa Ética Em Toda Parte há mais de 10 anos. Somos uma empresa de matriz norte-americana. Os EUA passaram por um processo de valorização da integridade corporativa já no final dos anos 70, quando promulgaram a lei anticorrupção. Essa é uma preocupação que se iniciou na matriz e estendeu-se a todas as subsidiárias. No Brasil, na segunda década deste milênio, quando o assunto finalmente chegou ao primeiro lugar na agenda corporativa brasileira, a JLL assume uma liderança, uma vez que já vinha com bom preparo do passado, em relação a questões de integridade. Por isso, temos contribuído nos eventos que tratam do tema ética e compliance.

Como ética e compliance estão presentes no dia a dia da JLL?

As pessoas cuidam do ambiente de trabalho. Elas estão atentas o tempo todo a situações que podem trazer violação. A simples dúvida é mais do que suficiente para a pessoa compartilhar a informação conosco e participar desse processo de vigília. Percebo que isso está no dia a dia das pessoas quando recebemos denúncias de situações que vão desde as corriqueiras, como uma piada imprópria, até as mais trabalhosas do ponto de vista de uma investigação. Sempre lembramos as pessoas de que temos diversos canais de comunicação com a área de compliance. Temos o código de conduta inclusive de fornecedor. Nossos clientes também participam de atividade para entender como funciona o compliance da JLL e como essas práticas são positivas para ele. Nossa área atua com foco na prevenção, investigação e recomendação.