JLL gerencia mais de 2,7 milhões de m²

Leitura de 5min

No primeiro semestre, área de Gerenciamento de Propriedades conquistou 7 prédios de escritórios, 2 condomínios logísticos e 1 shopping com 58 lojas.

A JLL contabiliza resultados bastante positivos no primeiro semestre de 2016 na área de Gerenciamento de Propriedades. No período, a empresa conquistou importantes empreendimentos para seu portfólio de clientes: no total foram sete prédios de escritórios, dois condomínios logísticos e um shopping com 58 lojas, que somam 255 mil m².

Em metros quadrados, os novos clientes representam um crescimento de cerca de 10%.

Atualmente, somos responsáveis pela gestão de mais de 60 empreendimentos no país, entre edifícios comerciais, industriais e logísticos, que totalizam mais de 2,7 milhões de m², um patrimônio avaliado em R$ 5 bilhões. Trinta e cinco por cento do nosso portfólio está conosco há mais de 10 anos”, informa o diretor da área de Gerenciamento de Propriedades, Fábio Martins.

Segundo ele, a maioria dos novos empreendimentos pertence a proprietários que já são clientes da JLL. “São frutos de um trabalho que começou no ano passado. Antevendo a crise, mapeamos o mercado e saímos em busca de oportunidades, com foco em nossos atuais clientes.”

Para reforçar seus atributos, a JLL intensificou um trabalho de gestão de custos, que é rotineiro, mas ganhou atenção ainda maior em função da crise econômica.

Convidamos nossos fornecedores para rever os custos. Não estamos falando em perder margem, mas em pensar fora da caixa, buscando melhorias de processos e procedimentos que tragam maior competitividade nos custos”, afirma.

Paralelamente, foi feita uma análise criteriosa dos orçamentos. “Temos na ponta do lápis, o custo de cada processo. Com isso, conseguimos trabalhar em 2016 com um budget corrigido abaixo da inflação.”

Há ainda iniciativas como o site de compras de produtos, que deverá incluir serviços ainda este ano, e a atuação importante de grupos de trabalho voltados à otimização dos recursos, especialmente água e energia, que são custos significativos para os empreendimentos.

Confira as conquistas de gerenciamento de propriedades da JLL nesse primeiro semestre:

ESCRITÓRIOS

Vista Guanabara (RJ) – área 24.155 m², 1 torre
Empreendimento desenvolvido por 2 clientes importantes da área: Autonomy e GTIS.

Mayrink Veiga (RJ) – área 12.511 m², 1 edifício
Primeira conquista com a empresa Brookfield.

Parque da Cidade (SP) ¬– área 58.355 m², 2 torres
Início da operação foi em janeiro de 2016, mas JLL começou o atendimento na entrega das torres, em novembro de 2015. Agora o empreendimento pertence à HSI.

Cond. Paulista 1230 (Torre Matarazzo – SP) – área 22.052 m², 1 torre
Relacionamento começou na fase de comissionamento, em março de 2015. Operação está iniciando agora. Pertence à Previ.

Helbor Concept Office (área 10.232 m², 1 torre), Helbor Concept Corporate (área 9.774 m², 1 torre) e Helbor Patteo Mogilar (área 9.747 m², 1 torre)
Os três empreendimentos, mais uma área de 4.933 m², com 58 lojas, junto ao Helbor Parreo Mogilar, pertencem à Helbor, um novo cliente. São os primeiros da JLL na cidade de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo.

LOGÍSTICOS/INDUSTRIAIS

Complexo Multimodal Itatiaia (RJ) – área da primeira etapa 45 mil m²
Operação iniciou em janeiro de 2016. JLL fez também a consultoria operacional do empreendimento, que terá uma segunda etapa de mais 169 mil m². O proprietário é a Pátria Investimentos.

Jaguaré Business Park (SP) – área 58.280 m²
Iniciou a operação em 1º de julho de 2016. Pertence à HSI.

VAREJO

Helbor Patteo Mogilar (SP) – área 4.933 m², 58 lojas

Foto: Shutterstock/ Denuzzo