Manutenções preditiva e preventiva se tornam essenciais para o sucesso do varejo

Leitura de 3,5min

Em qualquer segmento de atuação, um sistema parado, um equipamento quebrado ou um problema elétrico pode impactar negativamente os negócios. No varejo, a situação não é diferente. A falta de manutenções preditiva e preventiva potencializa o risco de fechamento de uma loja, causando prejuízos tanto financeiros quanto de imagem.

O que são as manutenções preditivas e preventivas?

Manutenção preventiva – trata-se de avaliações e de rotinas de atividades programadas para edificação e equipamentos, de forma a mantê-los nas mesmas condições para os quais foram projetados, como reparos de alvenaria, pintura, checagens de torneira, de sanitários e de sistema elétrico (iluminação) e de ar-condicionado;

Manutenção preditiva – mais detalhada do que a preventiva e realizada sem a necessidade de paralisação dos aparelhos em funcionamento, é feita para minimizar os riscos e o impacto ao negócio, como evitar que fique inoperante. Assim, o acompanhamento obedece a um período pré-determinado para a execução, aumentando a vida útil dos equipamentos e evitando que fiquem parados por quebra.

Ricardo Sousa, gerente de Manutenção da JLL, ressalta a importância das manutenções preditiva e preventiva para o varejo com um simples questionamento:

Imagine qual seria o prejuízo financeiro para uma grande loja, que fatura R$ 500 mil por dia, se ficasse inoperante por algumas horas por problemas em algum equipamento ou sistema, por exemplo?”.

Uma das grandes vantagens no dia a dia de uma loja que adota as manutenções preditiva e preventiva é a redução dos chamados emergenciais e corretivos. “Temos um caso em que reduzimos em 60% o volume desses chamados após começarmos o trabalho de manutenção”, conta Sousa.

Tecnologia e segurança a favor do varejo

Para satisfazer os seus clientes dos planos de manutenções preditiva e preventiva, a JLL apresenta a tecnologia como um diferencial. “Temos um sistema de gestão que nos permite mapear todos os equipamentos para montar um plano de atuação com as melhores práticas de mercado e a experiência da JLL, tanto nacionais como internacionais, garantindo uma melhor vida útil das edificações e equipamentos”, explica o gerente de Manutenção da empresa.

A JLL também coloca a segurança de trabalho como uma das suas preocupações no setor. Assim, toda manutenção é realizada com base em uma análise preliminar de risco, evitando qualquer consequência negativa para o cliente que receberá o serviço e também para o técnico que irá executá-lo.

Além disso, todas as equipes passam por treinamentos constantes; por exemplo, sobre NR 10 (norma regulamentadora que trata de trabalho elétrico) e sobre NR 35 (trabalho em altura).

Além de habilitar os nossos funcionários, também nos preocupamos em fazer a reciclagem da equipe”, conta Ricardo Sousa. “E ainda temos coordenadores que vão a campo para fazer auditoria nos clientes”, complementa.

O atendimento da JLL vai além do varejo, uma vez que as manutenções preditiva, preventiva e corretivas estão disponíveis para outros segmentos, como financeiro, farmacêutico e de tecnologia.