Mercado de locação de escritórios de alto padrão apresenta constante melhora em São Paulo

Leitura de 3min

A absorção líquida no terceiro trimestre de 2018 foi de 111,7 mil m², e a taxa de vacância ficou em 22,6%

O terceiro trimestre de 2018 foi muito positivo para o mercado de locação de escritórios de alto padrão em São Paulo. De acordo com a pesquisa First Look, da JLL, registrou-se a melhor absorção líquida (ocupação real de espaços) trimestral do ano e a segunda queda consecutiva na taxa de vacância – a absorção líquida no período foi de 111,7 mil m², e a taxa de vacância ficou em 22,6%.

Recorde de absorção líquida

A absorção líquida acumulada até o terceiro trimestre de 2018 no mercado de locação de escritórios de alto padrão em São Paulo está em 233 mil m², montante superior ao de todo o ano de 2017. A estimativa é que até o final deste ano a metragem quadrara ultrapasse a máxima histórica registrada em 2000, quando a absorção líquida foi de 222 mil m².

De acordo com Débora Costa, coordenadora de Pesquisa e Inteligência de Mercado da JLL, esse resultado reflete a melhora de cenário econômico, com novas empresas se instalando na cidade e, consequentemente, gerando negócios no setor imobiliário.

Muitas empresas, inclusive chinesas, estão abrindo negócio na região. Além disso, setores como o de saúde estão se expandindo”, comenta Débora, ao pontuar que duas companhias desta área foram responsáveis por 24% da metragem negociada de julho a setembro.

Taxa de vacância em queda

A evolução do cenário econômico também impactou positivamente na taxa de vacância, que ficou em 22,6% no terceiro trimestre, registrando queda de 1,8% em relação aos três meses anteriores.

Apesar de a taxa média continuar alta, é preciso olhar para as áreas da cidade isoladamente, pois a vacância se concentra em algumas regiões”, explica Débora Costa. “A Zona Sul da cidade, hoje, é a que concentra maior índice de espaços vagos. Já regiões mais centrais, como as das Avenida Brigadeiro Faria Lima e Avenida Paulista, quase não têm espaço para locação”, complementa.

A JLL analisou 15 regiões na pesquisa First Look. Destas, nove registraram taxa de vacância abaixo da média de mercado.

Valor do m²

No terceiro trimestre, o valor médio negociado por m² por mês foi de R$ 82, o que representa um leve aumento de 0,3% em relação ao período anterior. Esse é o quarto trimestre seguido em que há aumento no valor médio de locação de escritórios de alto padrão em São Paulo.

Para Débora Costa, esse é um valor médio, visto que, assim como na questão da vacância, há uma grande variação de acordo com a região de cada escritório.

Como em tudo, o preço é ligado à oferta e à demanda. Em regiões como a Zona Sul, em que o estoque está alto, o valor do m² será mais baixo”, exemplifica a especialista em Pesquisa e Inteligência de Mercado da JLL.

Veja também:
First Look aponta crescimento no mercado de locação de condomínios logísticos