Mesmo com a crise, mercado de condomínios logísticos de alto padrão tem saldo de crescimento

Leitura de 2min

Fechado 2016, o mercado de condomínios logísticos de alto padrão apresentou um saldo de crescimento da área ocupada de 391 mil m², apesar das devoluções ocorridas ao longo do ano. Rio de Janeiro respondeu por mais da metade (62%) dessa evolução, com 242 mil m² de crescimento da área ocupada.

Os dados são da pesquisa First Look, levantamento realizado pela JLL, indicando que a taxa de vacância no 4º trimestre se manteve estável no Brasil, em 24,3%, resultado do ritmo lento de entrega de novos estoques. A estabilidade na taxa de vacância nacional foi influenciada por São Paulo, que teve 96 mil m² de absorção líquida e 128 mil m² entregues no último trimestre de 2016, mantendo a vacância no estado em 27,4%.

Das entregas esperadas para o 4º trimestre de 2016, 340 mil m² foram adiados para o primeiro trimestre deste ano, somando 920 mil m² nos primeiros seis meses de 2017. O estoque previsto para o final de 2017 é de 1,3 milhão m², dos quais 62% se concentram em São Paulo e Rio de Janeiro.

Mercado logístico

A pesquisa First Look indica, ainda, que existe uma expectativa de crescimento do mercado logístico de maneira mais consistente no segundo semestre deste ano, em consequência dos estímulos ao consumo, do aumento da confiança do consumidor e da retomada da produção industrial.

Leia a pesquisa na íntegra aqui.