Leitura de 6min

Foi-se o tempo em que as empresas tinham ativos imobiliários como reserva de valor.

Foi-se o tempo em que as empresas tinham ativos imobiliários (inclusive não operacionais) como reserva de valor. Empresas que tinham no ativo imobiliário um porto seguro à prova da incerteza financeira e contratual das últimas décadas, agora têm novas e mais efetivas maneiras de maximizar o valor de suas operações.

Com a estabilização da moeda e inflação sobre controle, o Brasil cresceu – a competitividade no mercado também -, e as empresas precisaram focar em seu negócio. O crescimento demográfico fez também com que, em geral, o valor dos imóveis (fábricas e escritórios) fosse valorizado. Com a queda da taxa de juros e sofisticação do mercado de capitais para negócios imobiliários, surgem novas maneiras de utilizar o imobiliário de sua empresa a seu favor.

Hoje, é possível desmobilizar os seus ativos imobiliários, gerando receita extra para investimento no seu negócio e ainda tratar os custos de aluguéis como despesas operacionais, com impacto positivo sobre imposto de renda.

Pode-se cindir a operação de seu negócio em parte operacional e parte patrimonial com diversas vantagens de governança e geração de dividendos para os acionistas. Tais reorganizações financiam planos de expansão e ajudam a equacionar questões de governança e sucessão nas empresas.

Muitas companhias, em seus planos de expansão, podem se beneficiar da perspectiva de renda estável que podem gerar a investidores imobiliários. Elas se tornam ocupantes para um imóvel construído sob medida ou comprado especificamente para esta companhia. Os investidores (com diversos níveis de sofisticação e horizontes de investimento), por outro lado, veem com bons olhos planos de crescimento com foco no negócio. Eles contam com renda imobiliária e perspectiva de valorização.

A equipe de Vendas e Investimentos da JLL tem se deparado com diversas situações para clientes nacionais e internacionais, trazendo resultados por meio de soluções que atendem investidores, ocupantes e proprietários, prontos a realizar seus planos de negócio.