Leitura de 5min

Em meio às inúmeras responsabilidades relacionadas a um projeto imobiliário talvez a mais importante – pelo menos fundamental – seja a medida de prevenção de incêndios.

Em meio às inúmeras responsabilidades relacionadas a um projeto imobiliário talvez a mais importante – pelo menos fundamental – seja a medida de prevenção de incêndios. Ciente dessa realidade, a equipe de Gestão de Projetos e Desenvolvimento da JLL dedica-se integralmente ao estudo e desenvolvimento de ações específicas para imóveis comerciais e industriais, abrangendo desde escritórios corporativos até lojas, agências bancárias, hipermercados, igrejas e hotéis.

Inicialmente, esse processo exige uma avaliação criteriosa de todo o ambiente, o que resultará na criação de uma “lógica de incêndio”. Somente com todas as características das edificações em mãos é possível traçar o acionamento e sequenciamento das fases de detecção, evacuação e combate ao incêndio. Podemos destacar como principais objetos de análise, para a formação dessa lógica, os seguintes aspectos:

  • Arquitetura análise de vários ambientes (auditórios, acessos, circulação, escadas, rotas de fuga), além das instalações de centrais de gás, geradores, cabines de entrada e de transformação de energia, datacenters, baterias de nobreaks e outros equipamentos capazes de gerar riscos. Também são avaliados os tipos de materiais que serão implantados, evitando o uso de itens inflamáveis e tóxicos em locais estratégicos.
  • Sistemas de detecção fase que determina a quantidade, a posição e quais detectores devem ser instalados. Esses equipamentos têm a função de sinalizar qualquer anormalidade no ambiente, como a emissão de fumaça ou geração excessiva de calor.
  • Central de supervisão em edificações mais complexas, as informações emitidas pelos detectores são encaminhadas a uma central de supervisão, que retransmite os dados sobre localização, nível de gravidade e abrangência dos focos de fumaça, calor ou fogo. Nesse caso, o supervisor do empreendimento deve, imediatamente, definir os procedimentos necessários, sendo os mais comuns: Combate primário, sistema de sprinkler, exaustão de fumaça, evacuação, auxílio externo; ativação e desativação de sistemas e automação.

Ao final, quando já contemplados os aspectos anteriores, elabora-se um projeto legal que atende às normas e exigências do Corpo de Bombeiros.

É importante ressaltar que nos processos de incorporação ou de aquisição de seguros imobiliários e corporativos é necessário apresentar toda documentação legal do imóvel, inclusive o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). Em uma área tão relevante e sensível como a Prevenção e Combate a Incêndios, vale destacar tanto a dedicação quanto a postura ética dos gerenciadores da JLL, que garantem o cumprimento das normas e legislações vigentes, além da eficiência desses sistemas, reforçando o comprometimento e respeito aos seus clientes.

Edison Greca é gerente de Gerenciamento de Projetos e Desenvolvimento da JLL.