A reinvenção do Centro do Rio

Leitura de 3min

Reposicionamento de prédios (como o Cine Vitória) tornou região novamente atrativa para o mercado de escritórios

Localização desejada pelas empresas para instalar seus escritórios, o Centro do Rio de Janeiro conta hoje com edifícios comerciais que atendem empresas de diferentes perfis. Mas não foi sempre assim.

A região, que também concentra um grande número de prédios históricos, sofreu décadas de abandono, e durante vários anos foi um local pouco atrativo para o mercado imobiliário.

Mas, a partir de 2010, o mercado voltou novamente seus olhos para o Centro. Nessa época, construtoras e incorporadoras buscavam novas soluções para driblar o cenário de pouca oferta e alta demanda por escritórios registrado nos cinco anos anteriores no Rio.

Além dos retrofitsmodernização de prédios existentes que também compreende a atualização tecnológica do edifício –, prática bastante difundida no mercado carioca, começaram a surgir outras soluções, como junção de prédios, construções sobre edifícios-garagem, expansão para regiões descentralizadas e consolidação de lotes.

Os investidores começaram então a enxergar novamente o potencial do Centro e diversos prédios passaram por modernização e foram reposicionados no mercado.

Uma nova história na Cinelândia

Foto:

Fachada do Edifício Cine Vitória | Foto: Luciano Mendes

A região onde funcionou o Cine Vitória, conhecida como Cinelândia, por concentrar diversas salas de cinema foi um tradicional ponto de encontro e de convivência cultural carioca. Teve sua época gloriosa a partir da década de 1930 até meados de 1970, quando se iniciou um longo período de decadência e abandono até começar a ser revitalizada por volta de 2010.

Comercializado pela JLL, o Edifício Cine Vitória conta com 9 andares e áreas para escritórios entre 488 m² a 642 m². Exemplo da arquitetura art-decó no Rio de Janeiro, o edifício conseguiu se reposicionar no mercado, após passar por um retrofit.

Assim como o Edifício Cine Vitória, outros edifícios históricos da Cinelândia também foram reposicionados e hoje são prédios comerciais.  Mais modernos, começaram a atrair novamente empresas interessadas em instalar seus escritórios na região. A vinda de novos ocupantes aumentou a oferta de serviços e opções culturais no entorno para atender esse novo público.

A região ganhou contornos de um novo centro comercial da cidade, e conseguiu se revitalizar preservando a sua história, atraindo mais investimentos e valorizando os imóveis.

“A visão dos investidores e a criatividade das incorporadoras e construtoras foram importantes porque iniciaram uma nova fase do mercado de escritórios no Centro, que agora, com empreendimentos renovados e reposicionados, tem uma oferta capaz de atender diferentes perfis de empresas”, explica Evie Kempf, da área de transações no Rio.