São muitas as razões que fazem da Vila Olímpia uma das regiões mais completas e atraentes de São Paulo

Leitura de 6min

A parcela de empreendimentos corporativos na Vila Olímpia cresce aceleradamente, 14,6% ao ano, nos últimos 5 anos.

Ricardo Hiratapequeno

Ricardo Hirata é gerente de Pesquisa e Inteligência de Mercado da JLL.

Situada na zona sul de São Paulo, a Vila Olímpia é hoje uma das regiões mais completas da cidade. A parcela de empreendimentos corporativos, por exemplo, cresce aceleradamente, 14,6% ao ano, nos últimos 5 anos, 40% acima da média de São Paulo. Neste período, a região duplicou o seu estoque de edifícios corporativos de alto padrão, passando de 252 mil m² e para 498 mil m², e apresenta a terceira maior absorção bruta de São Paulo.

Embora apresente 33% de taxa de vacância, explicada pelo grande volume de entregas recentes, apenas 22% está disponível (dois pontos percentuais abaixo da taxa de São Paulo e Alphaville), quando se consideram os espaços já locados, em razão da rápida absorção.

E o que tem atraído grandes empresas multinacionais é a oferta de empreendimentos de elevado padrão e ótima infraestrutura para os funcionários, como acesso ao transporte público e diversos restaurantes. Lá estão os escritórios corporativos de gigantes da área financeira como a sede do Banco Santander e de diversos setores, como Amazon, Camargo Corrêa, CPFL, Bain & Company, EY, e a mais recente Johnson & Johnson, que deve ocupar o antigo espaço da Daslu, que hoje dá lugar a uma das maiores lajes de São Paulo.

O bairro atraiu também canais de televisão (FOX Latin America Channels e Discovery Communications) e empresas de tecnologia que estão entre as maiores do mundo, como Google, Yahoo, Motorola, Sony Ericsson, além de empresas que prestam assessoria jurídica e consultoria, agências de publicidade e quatro prestigiadas instituições de ensino – Ibmec, FIA, Fundação Dom Cabral e Insper.

Para atender a um público tão exigente, a região também incrementou a oferta de serviços e comércio. Nela foi erguido um dos mais sofisticados shoppings centers do Brasil, o JK Iguatemi, onde estão instaladas marcas de luxo como Channel, Burberry, Daslu, Dolce & Gabbana, GAP, Gucci, Hugo Boss, entre outras.

A região concentra também mais de 4 mil quartos em 22 hotéis de categoria superior e o acesso aos aeroportos é fácil, pois é servida por grandes avenidas e ruas transversais e paralelas que permitem buscar rotas de fuga em casos de congestionamento.
Com todo esse elevado padrão, a região também atraiu lançamentos residenciais de alto luxo, com dois empreendimentos de design. Um desenhado pelos mesmos designers da Ferrari, a Pininfarina, e outro pelo maior studio de design do mundo, do designer Philippe Starck e John Hitchcox.

Todos esses desenvolvimentos caminham de acordo com a tendência de urbanização e o conceito de “Work, live and play”, tornando a região da Vila Olímpia uma das mais completas de São Paulo para se trabalhar, viver e se divertir após o trabalho.

Ricardo Hirata é gerente de Pesquisa e Inteligência de Mercado da JLL.

Fotos: Victor Dragonetti e Juan Guerra (Foto aérea Vila Olímpia, em 2006)
Fontes: Prefeitura de São Paulo e JLL Hotels & Hospitality