Skyline JLL oferece uma visão estratégica do mercado imobiliário em São Paulo

Leitura de 5min

Sistema apresenta aos ocupantes um mapeamento detalhado das melhores oportunidades de negócios existentes nos melhores centros comerciais da cidade.

 

O mercado imobiliário vem se mostrando cada vez mais profissional e, aliado a esse fato, temos a evolução de novas tecnologias que trazem consigo muito mais dinamismo, possibilitando maior acesso a informações de maneira ágil e com bastante qualidade.

Foi nesse sentido que a JLL desenvolveu uma ferramenta que poderá auxiliar empresas no entendimento do mercado de escritórios e escolha do espaço ideal para as necessidades dos clientes.

Por meio de uma análise detalhada, podemos comprovar que o Brasil hoje está em uma posição privilegiada no ranking imobiliário mundial. Atualmente, nos encontramos em um momento diferente em comparação ao período de boom no mercado. As empresas estão em busca de novos espaços, mais modernos e eficientes para ocupação”, define André Rosa, diretor da área de Transações da JLL.

Segundo Ricardo Hirata, gerente da área de Pesquisa e Inteligência de Mercado e responsável pelo desenvolvimento do Skyline JLL, o estudo conta com uma seleção dos melhores edifícios da cidade, revela a posição do mercado imobiliário de São Paulo a partir do ponto de vista mundial, apresenta highlights do setor de forma gráfica, permite visualizar quais são os ocupantes dos empreendimentos, entre outros. “Ele auxilia o ocupante a enxergar o mercado de forma transparente. Para obter esses dados de modo preciso, realizamos um estudo trimestral, que abastece o Skyline JLL semestralmente”, informa.

A praticidade com que as informações são divulgadas não apenas agiliza como também orienta o ocupante a encontrar o empreendimento ideal para seu negócio. “O Skyline JLL segue um padrão visual global da JLL, adaptado às necessidades do mercado nacional. Seus dados precisos mostram a verticalização, nos últimos anos, da região da Faria Lima, da Berrini e mais recentemente da Vila Olímpia, que tende a concentrar de 300 a 400 mil m2 de área de ocupação nos próximos anos”, diz Rosa.

Hirata ressalta a importância do Clock – um gráfico no formato de relógio –, disponível no Skyline JLL, que mostra o quanto o segmento imobiliário mundial é cíclico, com períodos de duração de aproximadamente sete anos. “Em São Paulo, por exemplo, verificamos uma desaceleração em relação a valores, o que para as empresas significa oportunidade de mudança para as regiões destacadas acima”, observa.

Esses locais, de acordo com Rosa, hoje atendem, principalmente, às necessidades de grandes indústrias.

Temos acompanhado um movimento interessante de empresas como Pepsico, Samsung e P&G para esses locais. Além de espaços modernos, que possibilitam uma gestão mais sustentável – indo ao encontro da política dessas corporações –, esses empreendimentos contam com um entorno atrativo, com serviços e transportes em crescimento, tornando-se um dos quesitos importantes para a atração e retenção de talentos”, avalia.

O executivo ressalta que o momento agora é de auxiliar o ocupante a se mudar, sendo o Skyline JLL um dos diferenciais da JLL capaz de contribuir para que a escolha seja melhor sucedida. “A JLL já é reconhecida por sua expertise internacional. A ferramenta vem apenas aprimorar ainda mais o nosso trabalho”, considera Rosa, ao indicar, a partir do mapeamento preciso do Skyline JLL, o potencial dos edifícios Praça Faria Lima, F.L. Corporate, na região da Avenida Faria Lima, e o Torre Z, na região da Berrini. “São empreendimentos de alto padrão com capacidade de atender a todos os requisitos de uma empresa que busca modernidade, redução de custo e um entorno atraente”, explica, ao adiantar que, em breve, o Skyline JLL será adaptado à realidade do mercado carioca.

Gostou desse texto? Quer conhecer melhor a ferramenta Skyline JLL e os resultados da pesquisa do mercado de escritórios? Acesse as nossas pesquisas.