Terra de muito pinhão e desenvolvimento

Leitura de 6min

Curitiba é referência em qualidade de vida, planejamento e mobilidade urbana, tecnologia da informação e sustentabilidade.

Curitiba é referência em qualidade de vida, planejamento e mobilidade urbana, tecnologia da informação e sustentabilidade. A maior cidade do Sul, com maior número de habitantes na região, completou 319 anos em março e tem muitos outros motivos para comemorar.

Em setembro deste ano, o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), revelou que a cidade tem a menor taxa de desemprego do País. O índice de 3,3%, segundo o levantamento, é menor que os das demais regiões pesquisadas (Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre). A taxa nacional foi de 5,3%.

Além de emprego para a sua população, a cidade é interessante para o mundo todo pelos seus atrativos turísticos e por já ser uma das três cidades de maior destino dos Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) e a mais promissora do País, segundo recente pesquisa da auditoria Ernest & Young realizada com 250 executivos internacionais.

Mercado imobiliário aquecido

A boa visibilidade do Brasil internacionalmente, seu destaque entre os Bric e sua economia estável têm feito do País um dos principais destinos para investidores internacionais, que além dos tradicionais mercados imobiliários do País, localizados em São Paulo e no Rio, começam a voltar seus olhos também para novos mercados, como o de Curitiba.

Curitiba | Foto: Michel Willian/SMCS

O mercado imobiliário corporativo da região de Curitiba está em desenvolvimento e há um enorme espaço para a construção de lajes corporativas. O desenvolvimento de novos prédios de escritórios de padrão superior aos existentes, galpões logísticos e lojas é, principalmente, uma consequência do aumento do consumo provocado pelo crescimento da classe média no Brasil, que se reflete no segmento imobiliário local”, aponta Pedro Candreva, diretor da JLL.

A região abriga a sede de importantes empresas e indústrias multinacionais, e vê crescer também seu polo automobilístico. Essas empresas necessitam de espaços adequados para suas instalações. Isso provoca uma mudança na cultura local das empresas sobre a qualidade de sua ocupação e sobre a necessidade de gerenciamento profissional das atividades imobiliárias.

Segundo pesquisa da JLL, em 2011, verificou-se que o número de escritórios vagos em Curitiba era de apenas 1,54%. Este ano (2013), outro estudo da consultoria mostrou que os preços de aluguel na capital paranaense chegaram a uma média de R$ 60 o metro quadrado útil ao mês, no segundo trimestre deste ano.

O estudo também aponta que a cidade abriga 6% de escritórios de alto padrão. Segundo Candreva, a tendência, entretanto, é que Curitiba renove bastante o seu estoque devido ao crescimento e amadurecimento do mercado imobiliário no Brasil e à entrada maciça de capital externo na região de Curitiba.

Estão previstos 100 mil m² de novo estoque para 2013. Além disso, mais da metade dos grandes ocupantes da cidade estão ocupando hoje mais de 5 mil m². Essa ocupação, entretanto, não está consolidada num único local nem em espaços de alto padrão. Isso significa que há muito espaço ainda para a construção e ocupação de lajes de alto padrão na cidade”, informa.

As lajes corporativas de Curitiba estão geralmente próximas aos locais que oferecem serviços, principalmente na área do Centro, onde está, por exemplo, um dos escritórios regionais da JLL, na Rua Marechal Deodoro. Neste escritório atuam os colaboradores de Gestão de Projetos e Desenvolvimento, Locação, Serviços Administrativos, Tecnologia da Informação e Recursos Humanos, que atendem clientes em todas as regiões do País. A 20 km do Centro, fica a equipe de Gerenciamento de Propriedades, que atende exclusivamente o Parque Industrial de Curitiba (PIC).

Imóvel industrial

Vista aérea dos galpões do Centro Logístico HP em Curitiba | Foto: Acervo JLL

Próximo ao CIC – Cidade Industrial de Curitiba que também está o Centro Logístico HP, um moderno condomínio logístico com 26 módulos estruturados em um terreno de aproximadamente 200 mil metros quadrados e com 52 mil m² de AC, sob locação da JLL.

Segundo Pedro Candreva, “o Centro Logístico HP é um condomínio de galpões destinado a empresas que buscam um moderno espaço para armazenagem, permitindo uma rápida distribuição de cargas na região, além de eficiência, otimização de custos operacionais em uma localização privilegiada e estratégica.” O executivo afirma que o condomínio foi concebido para oferecer flexibilidade, sendo ajustável a diversas necessidades e perfis de ocupação, desde o pequeno tomador de espaços ao grande ocupante.

O condomínio possui todas as facilidades contempladas em seu projeto, oferecendo os custos rateados para todas as necessidades logísticas e operacionais.

Além disso, tem fácil e direto acesso para as Rodovias do Xisto e BR-116, além do fácil acesso para o contorno Leste/Sul, interligando-se assim com todas as demais rodovias de Curitiba”, explica.