Volume global de investimentos no setor imobiliário chega a US$ 698 bi em 2017

Leitura de 4min

Mesmo diante de um cenário de incerteza política, investidores mantêm confiança na performance do setor imobiliário e continuam interessados em acessar o setor

O volume global de transações no mercado imobiliário no quarto trimestre de 2017 foi de US$ 228 bilhões, valor 10% superior ao registrado no mesmo período de 2016. Foi o melhor trimestre já registrado em uma década.

O desempenho forte no último trimestre contribuiu para elevar os resultados gerais do ano: o volume de transações em 2017 foi de US$ 698 bilhões, um aumento de 6% sobre o total de 2016.

Londres foi a cidade que registrou o melhor desempenho em 2017, indicando que a incerteza gerada pelo Brexit não prejudicou os investimentos imobiliários: a cidade registrou um crescimento de 35% no volume de investimentos diretos em relação a 2016, totalizando US$ 33 bilhões no ano.

Em segundo lugar, Los Angeles registrou US$ 23 bilhões em investimentos em 2017 e Nova York, em terceiro lugar, US$ 21 bilhões.

Embora os principais mercados no mundo continuem com alta liquidez, a relativa falta de produtos combinada ao rigor dos investidores pode limitar os investimentos em 2018.

Apesar disso, os investidores continuam interessados em acessar o setor e buscam novas estratégias como fusões e aquisições, financiamento de dívidas e segmentos alternativos, em busca de melhores rendimentos.

A expectativa da JLL para esse ano é de que o volume global de investimentos no mercado imobiliário diminua entre 5% a 10%, para US$ 650 milhões.

Brasil – volume de investimentos sobe 166%

Na América Latina, o Brasil superou os anos consecutivos de atividade relativamente lenta no setor imobiliário; o volume de investimentos em 2017 aumentou 166% para US$ 4 bilhões.

O apetite dos investidores por ativos continua crescendo, impulsionado pelo aumento da confiança na recuperação econômica.

O quarto trimestre de 2017 marcou o segundo trimestre consecutivo em que o volume total de investimentos atingiu US$ 1,5 bilhão, elevando a atividade do ano de 2017 para US$ 4 bilhões, mais do que dobro registrado em 2016.

A discreta melhora no cenário econômico rapidamente se traduz em condições de acentuada retomada no mercado de escritórios. Em São Paulo, onde a taxa de vacância atingiu o pico de 25% em 2017, já se registra uma queda de novas entregas para 2018. Nas regiões nobres como Faria Lima e JK já se nota uma queda na vacância e aumento dos aluguéis.

 

panorama-investimentos-jll