Basta dar uma volta ao redor do World Trade Center São Paulo para compreender os motivos que tornaram o empreendimento um dos maiores centros de negócios da América Latina. Localizado na região da Avenida Berrini, o complexo – fundado em 1995 – reúne o WTC Tower (com 25 andares de escritórios), o Sheraton São Paulo WTC Hotel, o WTC Events Center; o WTC Business Club e o D&D Shopping.

Além dessa estrutura, um dos pontos que mais chama atenção é a fidelização dos ocupantes. Mesmo diante da concorrência promovida pelos novos edifícios que hoje integram o cenário no entorno da região, o WTC se mantém em plena competitividade. Atuando desde 2006 na administração de contratos de locação do WTC Towers, a JLL informa que a ocupação média do prédio corresponde a 95%.

Foram 103.185 m² entre novas locações e renovações. Todas as renovações, aliás, foram realizadas com sucesso. Nunca registramos um caso de cliente que deixou o WTC porque não chegamos a um acordo. A JLL não somente selou uma parceria de confiança com o proprietário, como também desenvolveu uma relação com os locatários, o que envolve desde a sua instalação até sua provável saída.

A JLL oferece as orientações necessárias sobre as práticas do condomínio e tudo que for preciso durante sua permanência. Desde 2006, o valor médio de alugueis teve um crescimento de 85%, o que não impossibilitou a permanência de seus ocupantes. Todas as saídas ocorreram por motivos de encerramento de atividade ou por falta de espaço.

Essa fidelização, por sinal, tem facilitado o entendimento e a busca para solução de prováveis problemas. A troca de informações com os usuários permite que o WTC, mesmo com 19 anos de existência, mantenha-se sempre atual.

A implantação de inúmeras ações também contribui para a modernização contínua. O WTC hoje conta com sistema de reúso de água, reciclagem de materiais, iluminação econômica, bicicletário, entre outros. Nossa meta para 2015 é conquistar a certificação LEED.

A adesivagem comercial dos elevadores, a exposição de carros, os totens indicativos, os quiosques de vendas e o receptivo para o Centro de Convenções nos trouxeram um incremento no faturamento local. A proposta da JLL é dar continuidade e aprimorar essas ações pelos próximos anos.

 

Gostou desse texto? Aproveite e leia mais sobre o mercado de escritórios da região da Berrini na pesquisa Skyline JLL

 

Foto: Pedro Abude